Instagram
Voltar

NOTÍCAS / COLUNAS / ENTREVISTAS

Augusto Hughes praticando jetsurf

MAIS COLUNAS

Anterior Próxima

Era o que faltava na náutica

07/11/2012 -

Difícil imaginar o surfe, ou mesmo o wakeboard, sem cavadas, batidas e tubos, e principalmente sem ondas. Difícil, mas não impossível para os empresários Augusto Hughes e Bruno Costa, que trouxeram para o Brasil a prancha motorizada, surpreendendo quem esteve na São Paulo Boat Show 2012, ocorrida no final de setembro. A novidade foi idealizada há dois anos pelo engenheiro tcheco Martin Sula, um aficionado por carros e motos que trabalhou na Fórmula 1 e na Moto GP. Produzida na Europa, é feita de fibra de carbono com motor dois tempos que vai de 86 cc a 100 cc, 4,5 HP, bateria de lítio e tanque de 25 litros. A prancha com DNA da Fórmula 1 e da Moto GP acabou por criar uma nova modalidade de surfe, o jetsurf, que já tem seu próprio campeonato mundial, com competições ainda este ano em vários países. E, brevemente, o Brasil deverá fazer parte deste lista de países-sede. Augusto Hughes, em nome da Jet-Brasil, falou desses e de outros planos envolvendo seu produto e o novo esporte. Leia a seguir:

Estrela Náutica: O que é o produto jetsurf?
Augusto Hughes: É uma prancha motorizada, fabricada em fibra de carbono, que pesa somente 15 kg e pode chegar a 60 km/h.

Estrela Náutica: Quanto custa a prancha de jetsurf?
Hughes: A partir de 29.900,00, e o valor pode ser parcelado.

Estrela Náutica: Qual foi o retorno obtido com a apresentação no São Paulo Boat Show? O número de vendas aumentou?
Hughes: O retorno foi ótimo. Estamos para fechar até dezembro a produção de 30 pranchas, e prevemos mais 80 até março 2013.

Estrela Náutica: Como o esporte jetsurf é praticado?
Hughes: Como o surfe, wakeboard, kitesurf, snowboard, porém sem onda, vento ou lancha para rebocar.

Estrela Náutica: Para praticar o jetsurf é preciso ter experiência no surfe?
Hughes: Se tiver alguma experiência é mais fácil, porém irrelevante, uma vez que você mesmo controla a velocidade da prancha. Ou seja, qualquer pessoa pode praticar o esporte. 

Estrela Náutica: Qual a origem do esporte e quando chegou ao Brasil?
Hughes: O jetsurf começou na República Tcheca, com o engenheiro Martin Sula, criador da prancha motorizada. Ele presenteou com protótipos os pilotos Sebastian Vettel, Kimi Raikkonen e Vitaly Petrov e as estrelas do automobilismo participaram do primeiro campeonato da modalidade. No Brasil, o esporte chegou há cerca de um ano.

Estrela Náutica: Assim como as pranchas de surfe, as de jetsurf têm diferentes tamanhos e modelos?  
Hughes: Não, elas têm um tamanho único, 1,80 cm de comprimento, e pesam 15 kg. O motor dos modelos variam entre 86 e 100 cc.

Estrela Náutica: É possível usar também no mar ou somente em águas sem ondas?
Hughes: Pode ser usado em todo o tipo de água, porém a prática é mais fácil no plano, além de cansar menos.

Estrela Náutica: De quanto em quanto tempo é preciso fazer revisão na prancha?
Hughes: Para segurança do praticante, é recomendado que a cada 200 horas de uso seja feita a revisão.

Estrela Náutica: A prática do esporte é perigosa?
Hughes: Os perigos são os mesmos a que está exposta uma pessoa que anda de bicicleta, por exemplo. Deve se ter grande atenção para não causar acidentes sérios.

Estrela Náutica: Quais os cuidados devem ser tomados?
Hughes: Quando vendemos o produto, já damos todo o treinamento de como ele deve ser manuseado e guardado. Após o uso, deve-se tirar a gasolina e usar WD40 (limpador, lubrificante e solução anticorrosiva); e também usar uma mistura de óleo e combustível na proporção de 1 para 20. 

Estrela Náutica: Já temos campeonatos no Brasil?
Hughes: Estamos nos preparando para que em 2013 os brasileiros possam contemplar o esporte em águas nacionais. Podem se preparar.




Pagamento

Pagseguro UOL

Desenvolvimento

Desenvolvido por BR Web Design

ESTRELA NÁUTICA - Todos os direitos reservados

No Estrela Náutica, você vende ou compra a sua embarcação e tem acesso a um universo de informação, com fotos e vídeos das mais belas imagens. A seção Guia de Empresas traz os nomes do mercado que fornecem serviços, acessórios e produtos. Em Notícias, você encontra tudo sobre o mercado e a indústria náutica. Já em Esportes Náuticos, aprecie as modalidades mais praticadas e seus campeonatos principais. Novidades e eventos do ramo estão em Fique por Dentro. Na seção Colunas, entrevistas com profissionais do setor e entusiastas, que expõem seus conhecimentos e compartilham dicas excelentes. E para os marinheiros, de primeira viagem ou mais experientes, vale a pena conferir o Manual do Navegante.

O portal também proporciona a experiência de conhecer locais incríveis para navegar pelo Brasil. Com apenas alguns cliques na seção Onde Navegar, você ganha mais intimidade com os melhores pontos turísticos do País e seus estabelecimentos de qualidade.