Instagram
Voltar

NOTÍCAS / ESPORTES NÁUTICOS

Ana Sátila - representante em Londres 2012 Fonte: Confederação Brasileira de Canoagem

MAIS ESPORTES NÁUTICOS

Anterior Próxima

2015 será o ano da Canoagem Slalom brasileira

14/02/2013 -

Neste último final de semana, na cidade de Kingston, na Jamaica, onde foi realizada a Assembléia Extraordinária da Organização Desportiva Pan-americana (ODEPA), o Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos Toronto 2015, informou a intenção de reproduzir a totalidade do programa dos Jogos Olímpicos Rio 2016, incluindo a Canoagem Slalom.

Segundo o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini Schwertner, que esteve presente na reunião, em representação da Confederação Pan-americana de Canoagem (COPAC), a aprovação foi o resultado do trabalho incansável desenvolvido ao longo de 12 anos pela COPAC e Federação Internacional de Canoagem (FIC). “Foi uma pena a Canoagem Slalom ter ficado de fora do programa dos Jogos Pan-americanos de 2007. A FIC e a COPAC vem trabalhando desde o ano de 2001 para a inclusão da Canoagem Slalom e naquela ocasião - Pan Rio 2007 - o Brasil deixou de ganhar algumas medalhas, mas agora, após uma estratégia bem delineada pela Presidenta da COPAC, a argentina Cecília Farias, da participação eficaz da FIC e do próprio Comitê Organizador, que se mostrou interessado em encontrar soluções para as modalidades previstas nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Canoagem Slalom brasileira terá a primeira grande oportunidade para mostrar ao povo brasileiro a sua força no continente”.

As competições de Canoagem Slalom serão realizadas no Minden Wild Water Preserve, em Minden, Ontario, sem a necessidade de gastos para a construção de Canal Artificial, sendo este o objetivo principal da COPAC e da FIC para os eventos continentais, evitando assim o falso argumento utilizado por alguns de que a modalidade é extremamente cara.

Para complementar a boa notícia da inclusão da Canoagem Slalom no programa oficial dos Jogos Pan-americanos de 2015, o Comitê Organizador acaba de inserir a C1 Feminina como categoria oficial, tanto na Canoagem Slalom como na Canoagem Velocidade, C1 200m, aumentando de 16 para 18 medalhas de ouro disputadas pela Canoagem nos Jogos.

Graças a eficiência e comprometimento do Comitê Organizador, o Continente Americano sai na frente novamente na Canoagem Mundial, sendo o primeiro continente a incluir a Canoa Feminina nas duas disciplinas olímpicas em Jogos Regionais/Continentais.

A expectativa da COPAC é a participação mínima de nove países na modalidade que será a última modalidade olímpica a estrear no programa dos Jogos Pan-americanos. Estes países deverão estar disputando em Toronto 2015, em 5 categorias oficiais:

a. K1 Masculino
b. K1 Feminino
c. C1 Masculino
d. C1 Feminino
e. C2 Masculino

Para o superintendente da Canoagem Slalom da CBCa, Argos Gonçalves Dias Rodrigues, 2015 será o ano da Canoagem Slalom brasileira, pois além dos Jogos Pan-americanos, Foz do Iguaçu sediará o Campeonato Mundial Júnior e Sub 23, no mês de abril, havendo expectativas muito boas de grandes resultados. “A CBCa fez o planejamento estratégico de desenvolvimento da Canoagem Slalom, prevendo os dois mais importantes eventos do Ciclo Olímpico, antes da confirmação do Pan, que eram o Campeonato Mundial Júnior e Sub 23 de 2015 e Jogos Olímpicos Rio 2016. Como apoio do BNDES, Ministério do Esporte, COB e Itaipu Binacional foi formada criteriosamente a Equipe Permanente de Canoagem Slalom que está recebendo recursos através da Lei de Incentivo Fiscal que antes eram inimagináveis. Hoje a Canoagem Slalom tem condições de afirmar que, se não houver interrupções no trabalho, será a grande surpresa dos brasileiros nos Jogos Pan-americanos de 2015”.

Redação: Estrela Náutica
Fonte:
Confederação Brasileira de Canoagem

 


Pagamento

Pagseguro UOL

Desenvolvimento

Desenvolvido por BR Web Design

ESTRELA NÁUTICA - Todos os direitos reservados

No Estrela Náutica, você vende ou compra a sua embarcação e tem acesso a um universo de informação, com fotos e vídeos das mais belas imagens. A seção Guia de Empresas traz os nomes do mercado que fornecem serviços, acessórios e produtos. Em Notícias, você encontra tudo sobre o mercado e a indústria náutica. Já em Esportes Náuticos, aprecie as modalidades mais praticadas e seus campeonatos principais. Novidades e eventos do ramo estão em Fique por Dentro. Na seção Colunas, entrevistas com profissionais do setor e entusiastas, que expõem seus conhecimentos e compartilham dicas excelentes. E para os marinheiros, de primeira viagem ou mais experientes, vale a pena conferir o Manual do Navegante.

O portal também proporciona a experiência de conhecer locais incríveis para navegar pelo Brasil. Com apenas alguns cliques na seção Onde Navegar, você ganha mais intimidade com os melhores pontos turísticos do País e seus estabelecimentos de qualidade.