Instagram
Voltar

NOTÍCAS / ESPORTES NÁUTICOS

Fonte: Ricardo Pedebos/VDS Divulgação
  • Fonte: Ricardo Pedebos/VDS Divulgação

MAIS ESPORTES NÁUTICOS

Anterior Próxima

Veleiro Patron é o campeão do 22º Circuito Conesul

23/09/2013 -

O Circuito Conesul de Vela de Oceano chegou ao final neste domingo (22) que parecia mais dia de inverno do que entrada da primavera em Porto Alegre. Depois de seis regatas realizadas em dois fins de semanas no Veleiros do Sul, o barco Patron, de João Antônio Ritzel foi o campeão do Circuito na classe RGS A com quatro vitórias em seis regatas. Ele se destacou por ter vencido a principal prova do Circuito, o 43º Troféu Seival, a regata longa de 70 milhas de distância, que largou na sexta-feira e terminou no sábado pela manhã. Na segunda colocação ficou o C’est La Vie, de Henrique Dias, do Iate Clube Guaíba.

Apesar de estar menos de um ano na vela o comandante João Ritzel, do Veleiros do Sul, venceu a mais tradicional competição da vela de oceano gaúcha, mas não foi sorte de estreante, junto com ele estava um time de velejadores experientes composto pelos irmãos Ader e Adrion Santos, Fernando Cavalli e Pedro Mota. Corri com uma tripulação de amigos. O título do Circuito Conesul é de todos eles porque sabem velejar muito bem. Eu comprei o barco neste ano e estou feliz por ter obtido esta importante conquista da vela. Agradeço também aos amigos Astélio Santos, Guilherme Roth e tantos outros que me incentivaram neste Clube, disse Ritzel.

Na classe RGS B o vencedor do Circuito foi o barco Abaquar, de Caco Moré, do Clube dos Jangadeiros. A dificuldade do clima nesta época do ano é uma característica do Circuito, mas isso acaba valorizando ainda mais a disputa, comentou Caco.  Na classe J/24 o título ficou com Bravíssimo, de Renato Plass (VDS), que ganhou de maneira invicta. Acho que faltou mais empenho de participação da raia, a classe veio com poucos barcos e vale lembrar que o Brasileiro de J/24 será em novembro em Porto Alegre, lamentou o timoneiro Gustavo Thiesen. E na classe Microtoner 19, que não correu as duas últimas regatas de hoje por excesso de vento, o vencedor foi o barco Termophilae José Antônio Campello (CDJ). Para mim esta competição é o sentimento gaúcho farroupilha, de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, exaltou Campello.

Neste domingo foram realizadas as últimas três regatas, de percurso barlasota na raia de Ipanema. O dia foi de chuva fria acompanhada de vento forte de direção sudeste que chegou a 45 km/h provocando muita onda no rio Guaíba. Algumas tripulações tiveram que correr com coletes salva-vidas. E várias também amargaram as atravessadas de vela balão nas pernas de popa no momento do jibe. O Circuito Conesul teve a participação de 21 barcos e contou com o patrocínio do Banrisul e apoio da Delta Yachts.

As regatas longas do Circuito: Patron também venceu no Troféu Seival. 

Molhada e demorada foi a regata 43º Troféu Seival encerrado na manhã de sábado (21). A competição de 70 milhas de distância largou na sexta-feira, feriado gaúcho, às 11h17min, atrás do Centro Cultural Usina do Gasômetro, zona central da Cidade. O vento fraco e a chuva constante em todo trajeto percorrido pelo rio Guaíba e Lagoa dos Patos obrigaram também as tripulações a um exercício de perseverança.

O título do Troféu Seival, destinado apenas para os barcos das classes RGS A e Bico de Proa, foi do Patron, de João Antônio Ritzel, do Veleiros do Sul,  que venceu no tempo corrigido com a marca de 17h27min51s de prova. Em segundo lugar ficou o C’est la Vie, de Henrique Dias, do Iate Clube Guaíba, com 17h57min28s. Em terceiro lugar ficou o Hobart, de Airton Scheider, do Clube dos Jangadeiros, (19h19min22s) que levou a Taça Xodó por ter sido o primeiro a cruzar a linha de chegada, próxima a Ilha das Pedras Brancas no Guaíba, às 7h29min21s da manhã deste sábado. Ele foi o vencedor do Bico de Proa com o tempo real de regata de 20h12min21s.

Na 24ª Regata Farroupilha para barcos da RGS B, que largou junto com o Seival, com percurso de 42 milhas de distância, a vitória foi do Abaquar, de Carlos Eduardo (CDJ). Ele obteve o tempo corrigido de 14h0min56s. Na segunda colocação ficou o Taz, de André Moreira (VDS), com 14h35min27s, e em terceiro o Táquin, de Fábio Ribas, (CDJ) com 16h18min27s. Na classe J/24, o barco Bravíssimo, de Renato Plass, (VDS) foi o vencedor da regata e na classe Microtoner 19, o campeão foi o Thermopylae, de José Antonio Campello (CDJ).

Fonte: Assessoria de Comunicação do Veleiros do Sul
Edição: Estrela Náutica


Pagamento

Pagseguro UOL

Desenvolvimento

Desenvolvido por BR Web Design

ESTRELA NÁUTICA - Todos os direitos reservados

No Estrela Náutica, você vende ou compra a sua embarcação e tem acesso a um universo de informação, com fotos e vídeos das mais belas imagens. A seção Guia de Empresas traz os nomes do mercado que fornecem serviços, acessórios e produtos. Em Notícias, você encontra tudo sobre o mercado e a indústria náutica. Já em Esportes Náuticos, aprecie as modalidades mais praticadas e seus campeonatos principais. Novidades e eventos do ramo estão em Fique por Dentro. Na seção Colunas, entrevistas com profissionais do setor e entusiastas, que expõem seus conhecimentos e compartilham dicas excelentes. E para os marinheiros, de primeira viagem ou mais experientes, vale a pena conferir o Manual do Navegante.

O portal também proporciona a experiência de conhecer locais incríveis para navegar pelo Brasil. Com apenas alguns cliques na seção Onde Navegar, você ganha mais intimidade com os melhores pontos turísticos do País e seus estabelecimentos de qualidade.